Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mais Atual

Ronaldo alvo do Daesh em campanha de terror contra o Mundial 2018

 

"As nossas palavras são o que vês, não o que ouves", escreve o grupo terrorista na imagem que mostra CR7 prestes a ser decapitado.

img_757x498$2017_10_30_11_48_18_680832.jpg

 

 

Depois de Neymar e Messi, Cristiano Ronaldo é o mais recente nome do futebol mundial a aparecer num cartaz de propaganda do grupo terrorista Daesh, na sequência de uma série de ameaças de ataques durante o Mundial de Futebol 2018. O cartaz, divulgado esta segunda-feira, mostra uma fotomontagem de Cristiano Ronaldo com um olho negro, prestes a ser decapitado por um terrorista de rosto tapado com uma faca na mão. Na imagem surge ainda o símbolo do Mundial 2018 com a taça partida e pode ler-se "As nossas palavras são o que vês e não o que ouves. Por isso, esperem. Nos também estamos à espera". Esta é já a quarta ameaça de atentados terroristas feita ao Mundial de Futebol de 2018, que terá lugar na Rússia. O primeiro cartaz mostrava um bombista junto a um estádio. Messi surge no segundo cartaz atrás das grades com um olho a sangrar, com a inscrição "Estão a lutar contra um estado que não tem a palavra ‘falhanço’ no dicionário". Mais recentemente, no último cartaz do Daesh com ameaças ao Mundial 2018, Messi e Neymar surgem com um terrorista encapuzado e a bandeira do Daesh. Já este fim de semana, o grupo terrorista ameaçou diretamente o príncipe George, filho de Kate e William, o herdeiro da coroa britânica.

 

Messi usado para ameaçar Mundial 2018

O Daesh voltou a ameaçar atacar o Mundial de Futebol de 2018, na Rússia, usando, desta vez, uma imagem de Lionel Messi atrás das grades, a chorar uma lágrima de sangue. "Estão a lutar contra um estado que não tem a palavra ‘falhar’ no seu dicionário", diz a frase que acompanha o cartaz. Há dias, o Daesh já tinha publicado outra imagem mostrando um terrorista com uma bomba junto a um dos estádios que vão acolher a prova.

 

  

PUB