Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mais Atual

Queda fatal para José Lima o jornalista do Diário do Minho

José Lima, condutor do carro que caiu ao rio Cávado, na noite de quarta-feira, morreu após despiste, na barragem da Caniçada, na freguesia de Ventosa, em Vieira do Minho.

image.jpeg

A vítima era jornalista no "Diário do Minho". Corpo de condutor retirado das águas em Vieira do Minho? Remoção do cadáver por parte dos Bombeiros aconteceu na madrugada de quinta-feira. O veículo foi localizado a cerca de dez metros de profundidade e três equipas de mergulhadores, operacionais dos Bombeiros de Vieira do Minho e militares da GNR participaram nas operações de busca pelo condutor do veículo.

 

A GNR de Braga está a investigar as circunstâncias em que ocorreu o despiste de um automóvel para o rio Cávado, na quarta-feira à noite, e que vitimou um jornalista de Braga.

José Carlos Lima, de 44 anos, casado, natural de Viana do Castelo, residente em Braga, era o único ocupante do veículo. Redator do Diário do Minho, seguia sozinho num Peugeot 307, que se despistou no fim da descida da Estrada Nacional 304, antes de entrar na Ponte de Rio Caldo, ainda no lado da freguesia de Ventosa, em Vieira do Minho, e caiu na Albufeira da Caniçada.

O Núcleo de Investigação Criminal em Acidentes de Viação (NICAV) do Destacamento de Trânsito da GNR de Braga compareceu desde a primeira hora no local. Depois de ter visto o cadáver da vítima, a Guarda irá fazer a peritagem ao automóvel, que foi retirado das águas através da Marina de Rio Caldo, numa operação que terminou depois das três horas da madrugada desta quinta-feira.

A autópsia será realizada, esta quinta-feira, no Gabinete Médico-Legal do Cávado, em Braga, para onde foi levado o corpo de José Carlos Lima, pelos Bombeiros Voluntários de Vieira do Minho.

 

Para o local do acidente deslocaram-se bastantes meios, dos Bombeiros de Vieira do Minho, Taipas, Famalicenses e Barcelos, tendo estado no local a 2ª comandante distrital da Proteção Civil, Marinha Esteves, enquanto as operações eram dirigidas pelo comandante António Macedo, de Vieira do Minho.

Os presidentes das Câmaras Municipais de Vieira do Minho, António Cardoso, e de Terras de Bouro, Luís Teixeira, deslocaram-se ao teatro de operações, para inteirar-se da situação.

 

PUB