Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mais Atual

Jovem de 17 anos agredida na escola por três menores institucionalizadas

Uma aluna de 17 anos foi alegadamente agredida por outras três estudantes, também menores, no interior da Escola Tecnológica Artística e Profissional (ETAP) de Viana do Castelo que já abriu um inquérito ao caso.

 

 

img_757x498$2017_05_28_23_02_25_632656.jpg

 

“A escola abriu um procedimento disciplinar para apurar o que se passou e tomará as medidas adequadas à situação”, refere à Lusa o diretor da ETAP, Paulo Alves.

“A Escola Segura, com quem temos uma colaboração estreita, tomou conta da ocorrência e levou a identificação de todas as jovens envolvidas neste caso”, acrescenta o responsável.

Paulo Alves, que se escusou a especificar o número de jovens relacionada com a alegada agressão, ocorrida durante a manhã de terça-feira, dentro das instalações da ETAP, no Campo da Agonia, em Viana do Castelo, adiantou que “são todas menores”.

Logo após o sucedido, “a escola prestou o auxílio devido à jovem que foi acompanhada ao hospital por uma funcionária do estabelecimento de ensino”, acrescenta o director da ETAP.

“Não eram visíveis sinais exteriores de agressão, mas a jovem estava emocionalmente alterada e achamos por bem que recebesse assistência hospitalar”, explica.

A jovem já recebeu alta hospitalar e chegou a ir às aulas na tarde de terça-feira. Mas nesta quarta-feira, irá permanecer em casa e, na quinta-feira, regressará à escola para ser ouvida.

“Vamos conduzir este processo com toda a tranquilidade”, especifica Paulo Alves.

O segundo comandante da PSP, Raul Curva, referiu que o caso vai ser participado ao Tribunal de Família e Menores e à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco, tratando-se de um caso em que as agressoras são “três raparigas que estão institucionalizadas”.

Contactada pela agência Lusa, a administração da Unidade Local de Saúde do Alto Minho escusou-se a prestar esclarecimentos sobre o caso.

PUB