Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mais Atual

Braga escolhida para celebrações do Dia Mundial do AVC

A cidade dos arcebispos volta a organizar mais uma edição da Corrida e Caminhada Vital Contra o AVC e espera contar com 2000 participantes

4.jpg

 

Braga foi escolhida pela Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral (SPACV) para ser a cidade responsável pelas comemorações do Dia Mundial do AVC.

 

Assim sendo, Braga volta a organizar no próximo dia 29 de Outubro mais uma Corrida e Caminhada Vital para alertar para a prevenção do AVC e para a adopção de um estilo de vida saudável.

 

O AVC continua a ser a principal causa de morte em Portugal, ainda que a taxa de mortalidade tenha diminuído 40% nos últimos 10 anos. Carla Ferreira, neurologista responsável pela Unidade de AVC do Hospital de Braga, lembrou os sinais de alerta, “a dificuldade em falar, a falta de força num braço ou numa perna e a boca ao lado” e que é importante que a população procure ajuda médica assim que surgem os primeiros sinais de AVC.

 

Além da corrida e da caminhada, que vai já para a 4ª edição, vão ser feitos rastreios pelos alunos de Medicina da Universidade do Minho que, mais uma vez, se juntaram à organização deste evento. Mafalda Soares, do Núcleo de Estudantes de Medicina da UM (NEMUM), explicou que vai ser feita a medição “à pressão arterial, ao perímetro abdominal ou até à glicemia capilar”. “Como já foi dito, queremos alertar a população para os factores de risco”, acrescentou.

 

“Seja mais rápido que um AVC”

 

As inscrições para a Corrida e Caminhada Vital Contra o AVC podem ser feitas no site Hospital de Braga até dia 23 de Outubro. A corrida conta com nove km, a caminhada contempla três km e os percursos também podem ser consultados no mesmo site.

 

A inscrição em cada uma das modalidades é de 2 € e, pela primeira vez, os tempos serão monitorizados através de um chip para que os atletas federados possam contar com dados fidedignos em relação aos tempos individuais.

Sameiro Araújo, vereadora do desporto na autarquia bracarense, disse que espera ultrapassar o número de participantes do ano passado e chegar aos 2000 inscritos. 

 

Ainda assim, reforçou que o objectivo central é chegar a mais pessoas e “alertar para esta problemática que é bastante comum mas cuja taxa de tratamento eficaz é, felizmente, cada vez maior”.

PUB