Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mais Atual

As imagens do incêndio à porta de Braga

Chamas consumiram 1.200 hectares de floresta em Braga

Ainda sem controlo, as chamas obrigaram à evacuação de um hotel na Falperra. Também 60 utentes do Projeto Homem (uma unidade de desintoxicação de estupefacientes) foram retirados da casa que ocupavam e estão a pernoitar num edifício da igreja bracarense.

Dezenas de famílias tiveram que abandonar as suas casas e os religiosos (padres e freiras) que viviam em casas próximas do santuário do Sameiro e do Bom Jesus foram aconselhados a procurar refúgio na cripta do Sameiro. Nesta igreja estão também 15 jovens que se encontravam a fazer um retiro espiritual numa casa próxima do santuário.

Firmino Marques, vereador da Proteção Civil na câmara de Braga está, há várias horas, no centro de comando de operações em Morreira. No ponto de situação que realizou, referiu que domingo foi "um dia terrível". Há 12 fogos ativos no distrito e braga, de acordo coma proteção civil.

 

Fotos JN

O incêndio que deflagrou na zona da Falperra teve origem em Leitões, Guimarães, e foi dado como extinto pelas 07:00 de hoje.

As estradas de acesso aos santuários do Bom Jesus e do Sameiro foram cortadas à circulação rodoviária e pedonal, uma situação que se manterá até ser feita uma avaliação técnica dos impactos do incêndio, nomeadamente nas árvores, algumas de grande porte, existentes ao longo das vias.

Vítor Azevedo admitiu que até ao final de terça-feira as estradas possam ser reabertas.

O vereador da Proteção Civil na Câmara de Braga, Firmino Marques, lamentou a ausência de meios aéreos, que poderiam ter sido “cruciais” para debelar o incêndio na sua fase inicial.

Destacou, por outro lado, o espírito solidário dos bracarenses, que se deslocaram ao posto de comando das operações para deixarem o seu “contributo” e que ajudaram no combate ao fogo.

Sublinhou ainda o facto de as empresas da região já se terem disponibilizado “para ajudar no que for necessário”.

 

PUB