Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mais Atual

António Salvador responde a BdC com "desespero" de fecho de mercado

Presidente do Sporting de Braga acusa o homólogo do Sporting de "recorrer telefonicamente, nos passados 30 e 31 de agosto", a um agente "para, mesmo sobre o fecho do mercado, rogar pela venda de um dos melhores e mais influentes jogadores do Sporting".

img_770x433$2017_11_06_13_52_09_682560.jpg

 

António Salvador respondeu, em comunicado, às declarações de Bruno de Carvalho, que, na rede social Facebook, falou das “construções de milhões a meias” com Luís Filipe Vieira, assim como sobre um “agente em comum” entre os presidentes de Sporting de Braga e Benfica.

O máximo dirigente dos arsenalistas diz lamentar as “insinuações” com que o homólogo do clube de Alvalade “tem procurado atingir o Sporting de Braga”, considerando que são “esclarecedoras sobre o que pretende instilar no futebol português”.

“A insinuação resvalou porém, desta feita, para a esfera pessoal. É então a título pessoal que publicamente registo, para que não sobre qualquer dúvida ou que de mentiras mil vezes repetidas resulte uma verdade, que não tenho, nem nunca tive, ‘construções de milhões a meias’ ou em sociedade com Luís Filipe Vieira. Não renego a relação pessoal que mantenho com Luís Filipe Vieira, a exemplo com o que acontece com muitos outros presidentes de clubes, mas não posso aceitar nem admitir a sugestão de que tal constitua inibição na intransigente defesa dos interesses do Sporting de Braga”, começa por assinalar a nota oficial.

 

“É igualmente rasteira a insinuação contida na referência a um suposto ‘agente em comum’, ficando obviamente no ar a sugestão de quem seria esse agente e que me leva a questionar, passando da sugestão aos factos, se não seria o mesmo agente a quem Bruno de Carvalho insistentemente tentou recorrer telefonicamente nos passados 30 e 31 de agosto para, mesmo sobre o fecho do mercado, rogar pela venda de um dos melhores e mais influentes jogadores do Sporting, que para desespero de Bruno de Carvalho não se concretizaria, apesar dos esforços que levou a cabo durante todo o defeso”, remata.

PUB