Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mais Atual

Uber perde a renovação da licença em Londres

A licença da Uber para continuar a operar na capital britânica não foi renovada. A Autoridade dos Transportes de Londres considera que a empresa que gere esta aplicação para serviços de transporte privado não é um “operador adequado” para manter essa licença.

image.jpeg

 A atual autorização da Uber para usar esta plataforma expira a 30 de setembro e a empresa dispõe agora de 21 dias para recorrer da decisão e assim poder continuar a operar. Em comunicado, a empresa já anunciou que vai apresentar recurso.

PUB

Novo Jackpot de 163 milhões de euros

Nenhum apostador acertou na combinação vencedora do concurso 76/2017 do Euromilhões desta sexta-feira. "Jackpot" no próximo sorteio sobe para 163 milhões de euros.

 

image.jpeg

 Com o segundo prémio foram apuradas duas apostas, ambas registadas no estrangeiro, cujo prémio é superior a 963 mil euros.

PUB

Cinco sinais de que pode sofrer de diabetes tipo 2

Quanto mais depressa esta doença for detetada e controlada, menores são os riscos para a saúde de todo o corpo.

naom_59c20ddc2dd88.jpg

 

gundo o relatório do Observatório Nacional da Diabetes, em 2015 a prevalência estimada da diabetes na população portuguesa com idades compreendidas entre os 20 e os 79 anos (7,7 milhões de indivíduos) foi de 13,3%. Ou seja, mais de um milhão de portugueses neste grupo etário tem diabetes. Cerca de 56% dos indivíduos já tinham a doença diagnosticada, mas para 44% o diagnóstico ainda não tinha sido feito.

Se esta doença metabólica não for controlada pode levar a complicações graves como problemas renais ou perda de visão.

É, portanto, muito importante estar atento aos sinais de alarme da diabetes tipo 2 para que se possa fazer um diagnóstico e tratamento o mais precocemente possível. Apesar de estes sinais poderem surgir de forma muito gradual e quase sem se notar deve estar muito atento a eles:

Aumento da vontade de urinar (que se torna mesmo muito frequente). O aumento da frequência urinária pode indicar que os níveis de açúcar no sangue estão altos e fora do controlo. Isto porque, como Joeal Fuhrman explicou à revista Prevention, “quando se tem demasiada glucose ou açúcar na corrente sanguínea, os rins tratam de eliminar o excesso através da urina”.

Muita sede. Além de o próprio açúcar aumentar a sede – tal como já lhe explicámos aqui – o aumento da frequência urinária faz com que perca mais água do que o habitual e o corpo usa a sede como forma de lhe ‘pedir’ para repôr os líquidos perdidos e prevenir o risco de desidratação.

Cansaço. A fadiga é um efeito colateral da desidratação. Os sintomas anteriores pode estar relacionados com um enorme cansaço, mesmo quando tem dormido o suficiente e não tem feito nenhum esforço extra.

Visão turva. Quando os níveis de açúcar no sangue estão muito altos e descontrolados um fluido pode infiltrar-se nos olhos, fazendo com que este inche e perca uma certa capacidade de focar bem o que vê, podendo fazer com que tenha visão turva ou pouco clara.

Sangramento das gengivas. As bactérias açucaradas afetam as gengivas deixando-nas mais vermelhas do que o normal, inchadas e mais propensas a sangrar quando escova os dentes ou usa fio dental. A boca fica mais propensa a infeções.

PUB

Um chouriço independente na caixa de correio dos eleitores

Diversos moradores da União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade, em Braga, encontraram, esta terça-feira, um chouriço juntamente com a correspondência.

ng8805829.jpg

 

A candidatura do independente João Seco de Magalhães iniciou a campanha porta a porta. Juntamente com o programa e a identificação dos membros da lista, os eleitores recebiam um chouriço (devidamente embalado e com um autocolante da candidatura).

A quem não estava em casa, a informação e o enchido foram colocados na caixa do correio.

Em anos anteriores, o mesmo candidato, industrial de produtos alimentares, também ofereceu chouriços. Desta vez, o presente foi entregue juntamente com a correspondência. "Recebi a conta da água e um chouriço. Não está mal", referiu uma moradora em Maximinos.

PUB

Serão os 18 anos os novos 15? Não há pressa para ser adulto, diz estudo

Estudo sugere que hoje em dia os adolescentes já não têm pressa para ‘abraçar’ a vida adulta e tudo o que ela traz.

naom_59c21be2af68c.jpg

 

Apesar de hoje em dia parecer que as crianças e os jovens crescem muito depressa, especialmente por tudo o que as novas tecnologias lhes põem à disposição, um estudo sugere que, na verdade, os jovens não têm pressa de se tornar adultos.

Um estudo realizado por investigadores da Universidade do Estado de San Diego e do Bryn Mawr College revela que os adolescentes de hoje em dia são menos propensos a envolver-se em atividades de adulto, como fazer sexo ou consumir álcool, do que os adolescentes das gerações anteriores.

Como reporta o site Scientific American, os investigadores descobriram ainda que desde o ano 2000, há muito menos jovens a conduzir, ter um trabalho pós-escola e namorar.

Em 1991 54% dos jovens no ensino secundário reportaram ter feito sexo pelo menos uma vez. Em 2015 esse número caiu para 41%.

Jean Twenge, professora de psicologia no estado de San Diego e principal autora deste estudo comenta: "Os nossos resultados mostram que provavelmente não é que os adolescentes de hoje sejam mais virtuosos, ou mais preguiçosos – eles simplesmente são menos propensos a fazer coisas de adultos". Ela acrescenta que, em termos de comportamentos de adultos, os jovens de 18 anos agora parecem os jovens de 15 anos do passado.

 

Publicado recentemente na revista Child Development, este estudo analisou dados de sete estudos norte-americanos feitos a nível nacional entre 1976 e 2016 e que incluíram ao todo mais de oito milhões de pessoas entre os 13 e os 19 anos de idade.

PUB

Portugal acolheu até agora 1.435 refugiados e mais 100 chegam em breve

O ministro Adjunto, Eduardo Cabrita, anunciou hoje que Portugal acolheu até agora 1.435 pessoas ao abrigo do programa de recolocação da União Europeia e que mais cerca de 100 refugiados chegarão "nas próximas semanas" a Portugal.

naom_581ca725c2d7a.jpg

 

Eduardo Cabrita falava na sessão comemorativa do 26.º aniversário do Conselho Português para os Refugiados (CPR), uma organização não-governamental a quem fez um "agradecimento genuíno em nome do Governo português" por ajudá-lo no que considera ser "uma missão" do país.

"É uma missão que tem problemas, que tem, aqui e ali, insucessos, mas Portugal tem estado do lado certo desta história, tem estado de braços abertos, tem acolhido, tem tentado integrar", sustentou o ministro, na sessão realizada Centro de Acolhimento para Refugiados da Bobadela, concelho de Loures.

Também a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, frisou "o dever civilizacional e ético de proteção dos refugiados e daqueles que, mesmo não sendo refugiados, procuram esta terra para viver".

"Enquanto povo de emigração, é nosso dever histórico e nossa responsabilidade coletiva acolher -- e temo-lo feito com dignidade, sem qualquer tipo de receios", defendeu.

"[Neste momento,] continuamos a receber refugiados ao abrigo da recolocação, mas também da reinstalação, que é outro mecanismo de proteção de refugiados, além dos pedidos de asilo espontâneos", indicou a ministra, acrescentando que estão abertas vagas "na totalidade da quota de Portugal".

"Todos os dossiers que nos são enviados por Itália ou pela Grécia, ou então através do ACNUR, o Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, são analisados e estamos prontos para acolher, como até agora temos estado".

Além dos cerca de 100 refugiados que em breve chegarão a Portugal, o ministro Adjunto sublinhou que o país manifestou já disponibilidade junto da Grécia e de Itália, primeiro país de acolhimento, para receber até ao final deste ano todos aqueles que integram a quota portuguesa.

"Neste momento, somos o quinto país da União [Europeia] com maior número de refugiados acolhidos no âmbito do programa de recolocação, e o que nós homenageámos hoje aqui foi a forma como Portugal organizou o acolhimento, com uma participação da sociedade civil, de instituições como o CPR e outras e das comunidades locais", disse Eduardo Cabrita, salientando que "existem refugiados acolhidos em 97 municípios portugueses" o que demonstra que "esta é uma causa que tem unido os portugueses".

Na sessão, receberam um prémio atribuído pelo CPR representantes de alguns dos 21 municípios distinguidos pelo trabalho feito para acolher refugiados, que lhes foi entregue pela presidente da instituição, Teresa Tito de Morais.

"Nós hoje testemunhámos aqui, com cerca de duas dezenas de municípios de todo o país, com o papel do CPR, que a comunidade portuguesa, as instituições, as autarquias, são parceiros empenhados neste processo, para que Portugal tenha um papel ativo numa Europa da coesão, da solidariedade e da liberdade", rematou o ministro.

 

 

PUB

Mulher de Guimarães ganha 288 mil euros na raspadinha

Uma mulher de Guimarães ganhou 288 mil euros na raspadinha "Super Pé de Meia", dos Jogos Santa Casa. O prémio saiu ontem à tarde no Quiosque do Vale, na Rua Gil Vicente.

ng8803927.jpg

 

Joel Freitas e Paula Fernandes, os donos do quiosque, contaram ao JN que a cliente "comprou a raspadinha de cinco euros e levou para casa para raspar". Passado pouco tempo, regressou ao quiosque para certificar se as suspeitas se confirmavam e se tinha mesmo ganho 288 mil euros, divididos em 2000 euros mensais durante 12 anos.

A premiada "é uma cliente habitual da casa que compra uma raspadinha de vez em quando", revela Paula Fernandes. A mulher "ficou naturalmente muito feliz, sem reação, e nem falava quando a máquina confirmou", acrescenta Joel Freitas. A identidade da premiada não é revelada, mas sabe-se que tem idade na casa dos 40 anos.

Este é o maior prémio que aquela raspadinha atribui, e é também o prémio mais alto que o Quiosque do Vale já deu em raspadinhas. "No Totoloto já demos mais alto, mas na raspadinha foi o maior", adianta Paula Fernandes.

PUB

Milhares nas ruas de Barcelona contra detenções e a favor do referendo

Milhares de pessoas saíram às ruas em Barcelona em defesa do referendo pró-independência da Catalunha e em protesto contra a detenção de 14 pessoas alegadamente envolvidas na preparação do processo da consulta popular.

ng8808139.JPG

 

De acordo com a agência Associated Press, houve registo de protestos também noutras cidades da Catalunha e em Madrid, mas a maior concentração ocorreu esta quarta-feira à noite em Barcelona junto de vários ministérios do governo catalão (Generalitat), nomeadamente da Economia.

De acordo com a agência Associated Press, houve registo de protestos também noutras cidades da Catalunha e em Madrid, mas a maior concentração ocorreu esta quarta-feira à noite em Barcelona junto de vários ministérios do governo catalão (Generalitat), nomeadamente da Economia.

PUB

Adeptos rivais fazem espera a líder dos Super Dragões

Fernando Madureira e outros elementos da claque do F. C. Porto foram surpreendidos à saída das instalações da TVI.

image.jpg

 

Fernando Madureira, conhecido no mundo do futebol como "Macaco", e outros elementos da claque do F. C. Porto, "Super Dragões", tiveram que recorrer à segurança da TVI e à polícia depois de, na noite de terça-feira, terem sido surpreendidos por dois carros cheios de alegados adeptos do Benfica, apurou o JN junto de fonte ligada à claque portista.

Tudo aconteceu depois da presença de "Macaco" num programa da TVI, em Queluz. Os "Super Dragões" acharam estranho que dois carros cheios de pessoas rondassem a zona àquela hora da noite e ainda enfrentaram os veículos, que acabariam por se pôr em fuga. Os "Super Dragões" avistaram ainda outros seis carros repletos de gente, motivo pelo qual recorreram à segurança da TVI, que achou estranho.

Por isso, a polícia também foi chamada ao local, tomou conta da ocorrência e, depois de reunidas as condições, deu início à viagem de regresso de "Macaco" e dos restantes "Super Dragões" ao Porto, que decorreu tranquilamente. Nenhum elemento da claque foi identificado.

PUB

Taça da Liga o SCBraga empata na luz

O Sp,. Braga empatou em casa com do Benfica a uma bola, na 1ª jornada do grupo A da Taça da Liga.

Jiménez ainda adiantou o Benfica, logo aos 11 minutos, mas no segundo tempo Ricardo Ferreira anulou essa vantagem na sequência de um pontapé de canto.

Até final o Benfica ainda tentou, André Moreira negou por duas vezes, uma a Krovinovic e outra a Jonas, mas ninguém marcou até final. Hassan e Fabio Martins também tiveram oportunidade para marcar e trazer os 3 pontos da Luz.

1024.jpg

 

 

Abel Ferreira: «Temos de criar o hábito de vencer»

Abel Ferreira, treinador do Sp. Braga, em declarações à RTP após o empate com o Benfica, no Estádio da Luz (1-1), para a Taça da Liga:

«Nesta casa temos de criar o hábito de vencer, independentemente do adversário. Sabíamos que íamos jogar contra um adversário de orgulho ferido. Que nos primeiros 15 minutos o adversário ia entrar forte. Porventura, sabemos que a ansiedade turva as nossas decisões. Não conseguimos, devido à forte pressão do adversário. Mas por aquilo que se passou no jogo, sabendo que o adversário queria dar uma resposta perante o seu público, fomos capazes de suster o ímpeto do adversário e aos poucos crescer no jogo.

Nesta competição, este resultado deixa-nos a disputar pelo nosso objetivo, estar na final four, na nossa casa. Não foi um jogo sempre bem jogado, duelos, algumas faltas, mas sinto-me satisfeito com o que fizemos.

Sete alterações no onze? São jogadores que têm dado boas resposta nos treinos, quando são chamados. Em função da quantidade de jogos, da exigência, não há forma que não seja com estes 24 jogadores para, a cada jogo, lutar pela vitória.»

Ricardo Ferreira: "Temos o sonho de disputar a final na nossa casa"

Ricardo Ferreira marcou o golo que estabeleceu o empate entre Benfica e Sporting de Braga, esta quarta-feira, para a Taça da Liga. Após o encontro, o jogador apontou a "boa exibição" da equipa.

Senti-me bem, já há algum tempo que não jogava e isso custa sempre. A equipa ajudou-me imenso”.

“Foi um jogo equilibrado. O objetivo era sair daqui com uma vitória, infelizmente não conseguimos. A equipa demonstrou alma até ao último minuto. Fizemos uma boa exibição e deixámos tudo em aberto. Positivo era a vitória, mas a verdade é que mantém tudo Temos o sonho de disputar a final na nossa casa.”

 

Rui Vitória: «Queremos que o próximo jogo venha rápido»

Rui Vitória, treinador do Benfica, em declarações à RTP após o empate com o Sp. Braga no Estádio da Luz (1-1), para a Taça da Liga:

«A justiça vale o que vale. Não vale a pena dizer que tivemos mais oportunidades, mais bola. Foi um jogo bem disputado, numa competição diferente, que em nada mudou a nossa estratégia: a possibilidade de ter jogadores que tivessem de jogar, porque vinham a trabalhar bem. Os jogadores tiveram resposta. Não ganhámos, mas está em aberto. É uma competição até ao final, são três jogos e estamos cá para ela.

Rendimento dos jogadores? Não vou particularizar, mas tendo em conta o contexto, o jogar pela primeira vez, alguns com dificuldade pelo ritmo, tivemos respostas positivas. Não individualizo. Equipa que trabalhou de forma determinada, em conjunto. Estes jogadores mereciam e foi por isso que os metemos em campo.

Terceiro jogo sem vencer? A minha equipa é de caráter, de jogadores que sabem o que tem de fazer. Estamos imbuídos num espírito de orgulho e, ao mesmo tempo, de revolta. Vamos esperar ansiosamente pelo próximo jogo. Vamos para o próximo jogo com muita vontade de ganhar. Queremos que o jogo venha rápido. Sabemos o que temos a fazer, o caminho a percorrer. É um caminho duro, trabalho árduo, mas com este espírito, isto não vai enganar.»

 

.

 

 

PUB

Pág. 1/7