Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mais Atual

Matou rival de 14 anos por foto no Facebook

Mário "Fumado", 17 anos, estaria apaixonado pela namorada da vítima. Ameaças e insultos entre os jovens na rede social culminaram em agressão fatal.

image.jpg

 

Os dois menores já eram amigos há vários anos na rede social Facebook, onde o mais velho manifestou estar apaixonado pela namorada do mais novo. Após troca de insultos na internet, Mário Sousa, conhecido por "Fumado", de 17 anos, agrediu com um mosquetão Hugo Gonçalo Teixeira ("Gonzo"), de 14, que acabaria por morrer. Por estes factos, que aconteceram no verão do ano passado, em Baguim do Monte, Gondomar, "Fumado" vai ser julgado no próximo mês, no Tribunal de S. João Novo, no Porto.

PUB

Chuva, granizo e trovoada para esta terça-feira

O IPMA prevê para esta terça-feira, para o continente, aguaceiros e condições favoráveis à ocorrência de trovoada e de granizo mais prováveis durante a tarde.

images.jpg

 

As temperaturas vão variar entre os 20º na Guarda e os 30º em Santarém.

Beja será a segunda cidade mais quente, com 28º, seguida de Évora e Coimbra, com 27º, e de Braga, Leiria e Castelo Branco, com 26º. Em Lisboa a temperatura máxima não deverá ultrapassar os 25º e o Porto os 23º.

Para os Açores, aguardam-se períodos de céu muito nublado com boas abertas e possibilidade de aguaceiros fracos, com os termómetros a subirem até aos 27º em S. Miguel.

PUB

Raio provocou incêndio numa igreja em Guimarães

A trovoada que se fez sentir esta segunda-feira de madrugada no concelho de Guimarães provocou um incêndio na igreja da freguesia de Barco.

ng8761849.JPG

 

Passavam poucos minutos das 2.30 horas quando as consequências da trovoada se fizeram sentir. Apesar da série de raios só ter caído durante cerca de 30 minutos, foi suficientemente forte para que o quadro elétrico da torre da igreja de Barco rebentasse, o que originou um incêndio.

Os Bombeiros Voluntários das Taipas foram alertados às 2.40 horas, mobilizando "14 elementos em quatro viaturas", disse, no local, Ernesto Soares, segundo comandante da corporação, ao JN.

Os estragos causados pelo fogo só não foram maiores porque os bombeiros foram rápidos a chegar à Rua da Igreja e a extingui-lo. Ainda assim, o incêndio na igreja causou um susto grande aos moradores que se aperceberam.

No local, estiveram muitos populares e o presidente da Junta de Freguesia de Barco, Sérgio Silva. A GNR das Taipas tomou conta da ocorrência. Uma equipa da EDP já esteve no local a avaliar a situação.

PUB

Incêndio destrói escritórios de fábrica em Braga

O primeiro piso da empresa Polisequidade, na freguesia de Semelhe, em Braga, ficou totalmente destruído pelas chamas, na sequência de um incêndio que deflagrou esta segunda-feira à tarde, pelas 16 horas.

ng8763041.JPG

 

O espaço atingindo pelo fogo era destinado aos escritórios, tendo ardido "todo o material importante para gerir a empresa" e, também, "material pronto a sair para um cliente", com valor de seis mil euros, lamentou o administrador, que preferiu não ser identificado.

No momento do incidente, ninguém se encontrava no interior da empresa de acabamentos de torneiras, que emprega cinco funcionários. O dono tinha saído há instantes "para ir buscar uma peça" e foi surpreendido com as chamas, assim que regressou, pouco tempo depois.

Ainda tentou dominar o incêndio com um extintor e mangueiras, mas não foi possível, tendo sido necessária a intervenção dos Bombeiros Sapadores de Braga.

"Quando chegámos tínhamos o edifício em chamas, com o piso superior todo tomado pelo fogo. A empresa adjacente também já estava cheia de fumo e foi necessário fazer ventilação da mesma", explicou o chefe de piquete, Luís Pedrosa.

A administração promete continuar a laborar, assim que restabelecer as condições de trabalho.

PUB

Autoridades francesas investigam possível rapto de criança portuguesa

A procuradora de Bourgoin-Jallieu, sudeste de França, anunciou hoje que abriu uma investigação de rapto após o desaparecimento da criança de origem portuguesa Maëlys de Araújo, de nove anos, na cidade de Pont-de-Beauvoisin, segundo a imprensa francesa.

naom_5876ada6d7949.jpg

 

e acordo com o jornal Le Pareisien, a criança desapareceu na madrugada de domingo, durante uma festa de casamento em Pont-de-Beauvoisin, no departamento de Isère, região de Auvergne-Rhône-Alpes.

"Dado o tempo decorrido desde o desaparecimento" da jovem Maëlys de Araújo e "os meios já mobilizados para encontrá-la, nenhuma pista de acidente ou crime está a ser descartada", declarou em comunicado a procuradora de Bourgoin-Jallieu, Dietlind Baudoin.

Nesta fase do inquérito, a hipótese de fuga já parece ter sido descartada pelas autoridades, segundo o diário francês.

Os interrogatórios aos vários convidados da festa de casamento, quase 200 pessoas, continuam a ser feitos pelas autoridades policiais.

No domingo, por volta das 3h00 (2h00 em Lisboa), os pais descobriram que Maëlys não estava no salão de festas e nem nas proximidades de onde se realizava a festa do casamento.

Segundo o jornal, hoje pela manhã vários recursos foram disponibilizados pelas autoridades na busca pela criança, cerca de 100 gendarmes, vários cães de busca, uma equipa de mergulhadores e helicópteros.

A Gendarmerie Nationale, na sua conta na rede social Twitter, apelou aos cidadãos que procurem a polícia se tiverem informações sobre o caso de Maëlys de Araújo.

 

O caso está nas mãos do departamento de investigações de Grenoble, apoiado pela brigada de investigações de Tour-du-Pin e pela brigada territorial de Pont-de-Bonvoisin.

PUB

Facebook tem 125 novos emojis para famílias… e não são suficientes

Utilizadores criticaram duramente a rede social por não terem sido incluídos emojis representativos de famílias multiraciais.

naom_59a3e723d3495.jpg

 

O Facebook estreou na sua rede social 125 novos emojis focados em representar diferentes tipos de famílias, sejam elas monoparentais, casal de mesmo sexo ou até com várias tonalidades de cor. Aparentemente, o número de novos emojis não foi suficiente e o Facebook está a ser inundado de críticas.

Como conta o The Verge, o motivo das críticas prende-se com o facto de não terem sido incluídos emojis representativos de famílias multiraciais. A tentativa do Facebook em ser mais inclusivo parece não ter sido suficiente para aplacar as críticas, que consideram que a rede social podia (e devia) ter feito mais para o prevenir.

Os emojis já estão disponíveis em todo o mundo através do site do Facebook para desktop e dispositivos mobile.

PUB

O WhatsApp está prestes a aventurar-se numa nova área

A versão beta da aplicação de mensagens deixa algumas pistas sobre o futuro do WhatsApp.

índice.png

 

Novas funcionalidades avistadas na versão beta do WhatsApp permitem saber que o futuro da aplicação passa por se adaptar às necessidades de empresas, nomeadamente ao facilitar a comunicação entre a área de apoio ao cliente e os outros utilizadores.

Nota o WABetaInfo as empresas terão em breve direito a um status diferente, tornando claro para os utilizadores do WhatsApp que estão a falar com uma empresa. Por seu lado, as empresas terão uma aplicação específica, a WhatsApp for Small and Medium Business, que permitirá estabelecer horários de atendimento e até enviar mensagens automáticas aos clientes.

Pode ver na galeria acima algumas imagens já partilhadas dos ecrãs do WhatsApp com estas alterações direcionadas para empresas.

Naturalmente, os utilizadores comuns terão a capacidade de bloquear empresas que os contactem, mantendo assim o propósito original do WhatsApp intacto. Entretanto, é provável que surjam mais informações sobre estas novidades da aplicação de mensagens. 

PUB

Caminha trovoada faz um ferido nas festa S João D'Arga

A zona do mosteiro de S. João D"Arga, em Caminha, foi atingida por várias descargas elétricas provocadas por trovoada, ao início da noite, numa altura em que se encontravam no local, milhares de pessoas para participar uma romaria típica que costuma prolongar-se até de manhã.

 

image.jpeg

 O presidente da Câmara de Caminha, Miguel Alves, que se encontrava no local, relatou ao Jornal de Notícias que "foi um susto muito grande porque a trovoada caiu na zona do mosteiro e toda a gente sentiu choques". "Estava junto a uma roulotte e houve uma primeira descarga que foi um estrondo enorme. Aquilo até copos foram pelo ar e eu senti choque também. Criou-se algum pânico, algumas pessoas ficaram doridas da descarga e vi algumas mesmo a ser carregadas em cadeirinha, porque ficaram mais combalidas", contou, referindo que a situação levou à "debandada das pessoas pela serra abaixo". Incluindo o autarca, que decidiu abandonar a zona da festa, onde a eletricidade falhou devido à trovoada, deixando aquela zona serrana praticamente às escuras, mantendo-se apenas a luz dos geradores das roulottes e barracas da romaria.

PUB