Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mais Atual

Vodafone Paredes de Coura já tem data em 2018

O Vodafone Paredes de Coura regressa à Praia Fluvial do Taboão entre 15 e 18 de agosto de 2018, depois da melhor “edição de sempre”, anunciou este sábado a organização em conferência de imprensa.

image.jpeg

 De acordo com o organizador João Carvalho, a edição de 2017 do festival de verão foi “a melhor de sempre em todos os aspetos”. A melhoria no espaço e nas infraestruturas, permitiu aumentar a venda de bilhetes para os quatro dias do Vodafone Paredes de Coura, que arrancou na quarta-feira com os Future Island como cabeças de cartaz. No total, passaram pelo recinto mais de 100 mil pessoas, um número nunca antes alcançado pelo festival, criado há 25 anos. Só este sábado, o Paredes de Coura recebeu mais de 27 mil espectadores.

PUB

Braga vence Aves e já 5º na classificação

O Sp. Braga venceu, este domingo, o Aves (2-0) e conseguiu a segunda vitória consecutiva no campeonato.

image (2).jpg

 

A equipa de Abel Ferreira venceu, este domingo, o Aves no Estádio do CD Aves, e venceu o segundo jogo em três jornadas. Com algumas alterações no onze, com vista à segunda mão do play-off de acesso à fase de grupos da Liga Europa, o Braga entrou melhor e criou as melhores oportunidades, mas Facchini ia mantendo o nulo na partida.

Em cima do intervalo, aos 42 minutos, a equipa da casa ficou reduzida a 10 elementos. Amilton terá agredido Rosic e foi expulso, com cartão vermelho direto.

Danilo, aos 57 minutos, inaugurou o marcador na sequência de um livre direto. Esgaio, aos 90+3, marcou um belo golo, o segundo para os visitantes, e selou o resultado. Os bracarenses defrontam, na próxima quinta-feira, o FH, em casa, a contar para a segunda mão do play-off de acesso à fase de grupos da Liga Europa

Abel Ferreira: «A estrela é equipa e o estatuto é o rendimento»

«Foi uma vitória justa, perante um adversário difícil. A partir do momento em que o nosso adversário ficou reduzido a dez as coisas tornaram-se um pouco mais fáceis, mas não deixa de ser verdade que em igualdade numérica tivemos três oportunidades claras de golo, duas do Fábio Martins e uma do Paulinho, e deveríamos ter chegado ao intervalo com outro resultado. Na segunda parte entrámos com a mesma dinâmica e na minha opinião o segundo golo chega tardiamente, porque quando o jogo está 1-0 nunca está tranquilo, mas como disse foi uma vitória justa com um apoio fantástico dos nossos adeptos.»

Ricardo Soares: «Exibições dão alento para o futuro»

«Penso que é claro [expulsão de Amilton foi o momento do jogo]. A partir do momento em que ficámos reduzidos a dez o jogo tomou proporções difíceis de controlar. De qualquer forma tenho um orgulho enorme nos meus jogadores pelo que fizeram. Se de onze para onze já é difícil, de onze para dez tornou-se uma missão quase impossível. Sofremos o segundo novamente numa bola parada o que me deixa seguro, pela organização demonstrada pela equipa».

PUB

Ponte da Barca vai dançar o vira para entrar no livro do Guiness

Para entrar no Livro Guinness dos Recordes, o Vira do Minho, integrado no programa da Romaria de São Bartolomeu, vai contar com a participação dos 15 grupos folclóricos do concelho «compostos pelas 545 pessoas necessárias, pelo menos, 545 pessoas».

image.jpeg

 Aquele que pretende ser o maior Vira do Minho vai ser dançado, amanhã, hoje dia 20 de agosto, a partir das 16h00, na Praça da República. O vira é um género musical coreográfico do folclore português, dançado em várias regiões do país, mas mais conhecido como caraterístico do Minho. As origens do vira, que alguns situam no ternário da valsa oitocentista e outros buscam mais atrás, no fandango, parecem ser muito antigas. Alguns especialistas recordam que Gil Vicente fazia referência àquela dança na peça "Nau d'Amores".

PUB

Distrito de Braga Na situação de calamidade pública vigiado fortemente

No dia mais quente do ano 9 concelhos do distrito de Braga e oito do distrito de Viana do Castelo estão abrangidos pelas medidas preventivas previstas na declaração de situação de calamidade.

image.jpeg

 O despacho conjunto do Primeiro-Ministro e da ministra da Administração Interna inclui os concelhos de Amares, Cabeceiras de Basto; Celorico de Basto; Fafe; Póvoa de Lanhoso; Terras de Bouro; Vieira do Minho; Vila Verde e Vizela, ou seja, nove dos 14 concelhos do distrito de Braga. No distrito de Viana do castelo, a situação de calamidade é declarada em oito dos dez concelhos, deixando de fora apenas os concelhos de Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira. De acordo com aquele despacho conjunto, a declaração de situação de calamidade justifica-se “nos distritos e concelhos com índice de risco elevado ou extremo de incêndio” vigorando desde as 14 horas de ontem até às 24 horas de segunda-feira.

PUB