Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mais Atual

Conheça as 20 melhores praias da Europa. Duas são portuguesas

Os dias de calor e verão são sinónimo de praia para muitas pessoas, nada como ir conhecer as que são consideradas as melhores da Europa.

Escapadinha_700.jpg

 

Sabe onde ‘moram’ as melhores praias da Europa? O portal European Best Destinations já revelou a sua lista com 20 praias que considera ser as melhores do ‘Velho Continente’.

E nem precisa de ir muito longe, a praia que ficou em primeiro lugar deste ranking é portuguesa: a praia dos Galapinhos, em Setúbal.

As Berlengas, em Peniche, também incluem esta lista em 19º lugar. Mas neste top 20 há ainda outras praias maravilhosas que vai querer conhecer. Fique a conhecer a lista completa na galeria de imagens acima e inspire-se para as suas férias.

PUB

Seis funcionários da Segurança Social detidos por corrupção

Investigação foi levada a cabo pela Polícia Judiciária, que deteve também seis cidadãos estrangeiros.

segsocial1.jpg

 

Seis funcionários do Núcleo de Gestão do Cliente do Instituto da Segurança Social e seis cidadãos estrangeiros, "oriundos de países do Sudoeste asiático", foram detidos pela eventual "prática de crimes de corrupção passiva e ativa para ato ilícito, abuso de poder, falsidade informática e falsificação de documentos".

A Polícia Judiciária informa que no decurso da operação Operação Social Number "foram realizadas 48 buscas na área da Grande Lisboa, das quais 26 domiciliárias e 22 não domiciliárias".

Também realizadas foram buscas não domiciliárias "a várias empresas e a instalações da Segurança Social, designadamente ao Centro Distrital da Segurança Social de Lisboa", tendo sido "apreendidos documentos e material relacionado com a atividade criminosa em investigação e ainda mais de 50 mil euros em dinheiro".

Segundo explica ainda a PJ, no comunicado enviado às redações, o modo de atuação dos detidos "consistia na manipulação do Sistema Informático da Segurança Social, através da criação e alteração de registos na base de dados, atribuindo números de identificação da segurança social fraudulentos a cidadãos estrangeiros mediante o recebimento de contrapartidas, em valores da ordem das centenas de milhares de euros".

Os detidos serão agora presentes a tribunal, para determinação das medidas de coação.

PUB

António Salvador blinda trio de pérolas para Abel lapidar

Bruno Xadas, Pedro Neto e Bruno Jordão estão a despertar muita cobiça.

1024.jpg

 

António Salvador quer colocar um travão à loucura provocada por Bruno Xadas, Pedro Neto e Bruno Jordão no mercado. O trio dourado que brilhou na equipa B do Sporting de Braga, na última temporada, está a despertar a atenção de vários clubes europeus e por isso mesmo o presidente dos bracarenses já avisou os interessados que os jogadores só saem pelo valor da cláusula de rescisão. 

Conforme avança o jornal Record, na edição desta terça-feira, António Salvador já rejeitou propostas pelo trio, sendo Bruno Xadas o mais pretendido. 

O internacional português pelo escalão de sub-20 ganhou maior destaque no mercado depois de ter sido uma das melhores unidades lusas no Mundial em que Portugal acabou eliminado dos quartos-de-final pelo Uruguai. Para levarem o criativo, os clubes interessados terão que acenar com 25 milhões de euros. 

Relativamente a Pedro Neto, ainda com 17 anos, as ofertas também abundam mas Salvador só aceita vender o extremo por 20 milhões de euros, valor ao qual corresponde a cláusula de rescisão. 

Por último, Bruno Jordão também está a ser bem cotado pelos olheiros mas o clube arsenalista estará agora mais preocupado em garantir a totalidade do passe do médio de 18 anos junto da União de Leiria. Tal como Pedro Neto, a cláusula de rescisão está afixada nos 20 milhões de euros. 

PUB

Google multada em 2,42 mil milhões de euros pela União Europeia

Os reguladores europeus consideraram que a Google manipulou os resultados do seu motor de busca de modo a beneficiar o seu serviço de comércio eletrónico.

google-1618520_960_720.jpg

 

A União Europeia aplicou à Google uma multa no valor de 2,42 mil milhões de euros por considerar que a tecnológica de Mountain View manipulou resultados de pesquisa do seu motor de busca. A ideia terá sido beneficiar o seu serviço de comércio eletrónico, o que vai contra os princípios de neutralidade na internet.

Este é o resultado do caso que teve início em 2010, com a União Europeia a considerar que a gigante tecnológica “abusou do seu domínio do mercado” para favorecer os seus serviços de comércio eletrónico em detrimento da concorrência.

"O que a Google fez é ilegal de acordo com as regras da União Europeia. Negou a outras empresas a oportunidade de competir com méritos e de inovar. E, mais importante, negou aos consumidores europeus a escolha genuína de serviços e os benefícios completos de inovação", pode ler-se no comunicado de Margrethe Vestager a que a Reuters teve acesso.

Nota a Bloomberg que foi concedido à Google um período de 90 dias para alterar o comportamento e, mesmo que tenha falhado em fazê-lo, o caso pode ainda não ter acabado. Isto porque continuam a ser investigados os softwares na base do sistema operativo Android e ainda o serviço de publicidade online AdSense.

 

 

PUB

ANAC pondera alterar regulamento dos drones mas realça prevenção

O regulador da aviação civil pondera alterar o regulamento relativo à operação de 'drones', mas diz que a aposta é na prevenção e sensibilização dos utilizadores, sublinhando que o registo obrigatório destes aparelhos tem uma utilidade "muito limitada".

drones.jpg

 

ste mês já se registaram sete incidentes e 11 desde o início do ano com 'drones', que surgem nas zonas de aproximação aos aeroportos ou na fase final de aterragem. O último registou-se na noite de segunda-feira quando um avião da Ryanair, vindo do Porto, cruzou-se com um 'drone' quando sobrevoava a zona entre a Praça de Espanha e Sete Rios, a cerca de 500 metros de altitude, já na fase final da aproximação ao Aeroporto de Lisboa.

"Poderão ser equacionadas eventuais alterações futuras ao Regulamento ou a proposta de ato normativo que desenvolva outras matérias atinentes à utilização de 'drones', na certeza de que em termos de regras aplicáveis à utilização do espaço aéreo na proximidade dos aeródromos com CTR [controlo de tráfego aéreo], as regras definidas pela ANAC já acautelam, desde que cumpridas, a segurança da navegação aérea", refere a Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), em resposta escrita enviada à agência Lusa.

O regulamento em vigor desde janeiro deste ano proíbe o voo destes aparelhos a mais de 120 metros de altura e nas áreas de aproximação e descolagem de um aeroporto.

O regulamento da ANAC n.º 1093/2016 prevê áreas de proteção operacional dos aeroportos e aeródromos nacionais que têm uma zona de controlo de tráfego aéreo associada (CTR), onde existem uma área onde o voo é proibido (coincidente com as superfícies de aproximação e descolagem dos aeroportos) e outras áreas laterais onde se pode voar até alturas diferenciadas (até 30, 60 e em algumas situações 80 metros).

O regulador nacional sublinha que, quanto à salvaguarda do espaço aéreo, o atual regulamento "não carece de alteração", dado que "já prevê áreas adequadas à proteção dos aeroportos" com CTR.

A aposta no imediato, segundo a ANAC, deve passar pela prevenção e sensibilização dos utilizadores dos 'drones'.

"Quanto a medidas a implementar, a ANAC aposta em primeira linha na prevenção e no alargamento da campanha de sensibilização e divulgação que começou em dezembro de 2016, e de outras medidas que possam contribuir para o cumprimento das regras do Regulamento em vigor", salienta o regulador sem, no entanto, especificar essas medidas.

Nesse sentido, a ANAC diz que "está a preparar uma nova campanha de divulgação das regras e de sensibilização, além da campanha inicial que foi realizada (www.voanaboa.pt)".

Quanto à obrigatoriedade de registo dos sistemas de aeronaves civis pilotadas remotamente ('drones'), a ANAC explica que esta matéria tem de ser objeto de um ato legislativo, mas adverte que esta eventual medida tem limitações.

"Note-se que do ponto de vista da prevenção de acidentes e incidentes, matéria relacionada com o regulamento em vigor, o registo tem uma utilidade muito limitada, porque não permite a identificação à distância do aparelho e do seu proprietário. Além disso, o registo no ato da compra só funcionaria nalguns casos, pois existem muitos canais de venda, nem todos os drones são adquiridos em lojas, muitos são adquiridos na Internet e alguns deles são mesmo construídos em casa, a título experimental", adverte o regulador.

A ANAC realça ainda que o registo dos 'drones' e dos operadores é uma matéria "que ainda se encontra a ser discutida a nível europeu, para constar de um eventual regulamento europeu".

"Aliás, a EASA (regulador europeu) está a estudar com fabricantes a possibilidade de identificação remota dos drones, de modo a permitir futuramente que se possam identificar os respetivos proprietários. A ANAC está a seguir atentamente o que está a ser feito nesse capítulo pela EASA e iremos adotar as mesmas boas práticas", refere o regulador nacional.

PUB

João Costa bateu recorde do mundo em pistola a 10 metros

Atirador português superou a anterior marca máxima por 0,7 pontos.

21107453.jpg

 

O português João Costa bateu na sexta-feira o recorde do mundo de tiro com pistola a 10 metros, ao alcançar 242,3 pontos, superando o anterior máximo (241,6), anunciou hoje a Federação Portuguesa de Tiro.

Em El Salvador, no quinto Campeonato Iberoamericano, o atirador olímpico luso somou 574 pontos na qualificação e venceu a final, com 242,3, superando o peruano Mark Carrillo (237,5). O português José Marracho terminou no sétimo posto, com 131,2.

O anterior recorde estava na posse do alemão Christian Reitz, desde 10 de março.

PUB